Se exercitar no calor pode ajudar você a não obter resultados!

26/07/2017 00:00

É a sua desculpa para renunciar ao clima sufocante e fazer exercícios dentro de casa.

Não só exercitar-se em um clima quente é desagradável, pesquisa preliminar da Universidade de Nebraska em Omaha, sugere que pode não ser tão eficaz quanto se exercitar em condições mais fáceis.

Os pesquisadores estão examinando o efeito do exercício sobre as mitocôndrias de uma pessoa – os componentes das células que ajudam a produzir energia – nas células musculares, a fim de descobrir o quanto a temperatura pode causar de impacto no progresso da aptidão física. Para fazer isso, os autores tomaram uma amostra de tecido de 36 participantes, tanto antes quanto depois deles se exercitarem em ambientes temperados, quentes e frios.

O que eles encontraram até agora é que há pouco ou nenhum desenvolvimento nas mitocôndrias após um treino em temperaturas quente, definido como 32 graus Celsius. Isso poderia implicar que o exercício no calor pode não ajudar na construção de músculo ou contribuir com a saúde geral, conforme disse Dustin Silvka, autor de estudo e diretor de laboratório de fisioterapia da Universidade de Nebraska, em Omaha.

“Na verdade, a resposta [no calor é] é a mesma coisa que se nenhum exercício tivesse ocorrido”, explicou Silvka.Claro, como mostra Silvka, isso é apenas com um treino. Obviamente, quanto mais você se exercita, mais você muda seu corpo – mesmo no calor. Silvka e sua equipe planejam explicar isso enquanto continuam suas pesquisas e observarão como os músculos dos participantes respondem ao exercício em temperaturas quentes após um período de treino de três semanas.

“É possível que, após um período de aclimatação, a resposta do músculo do corpo se torne mais favorável”, disse Silvka.

No geral, é necessário realizar mais pesquisas antes que Silvka e sua equipe atinjam resultados definitivos. Os autores do estudo passaram aproximadamente seis meses na pesquisa até o momento e continuarão a realizar experiências no decorrer do ano. A equipe analisará os dados por um ano antes de enviar suas conclusões para publicação.

Dito isto, os resultados oferecem uma visão preliminar de como o clima pode afetar seu desempenho. Estudos anteriores sugerem que exercícios no frio pode ajudar com a saúde do coração e potencialmente queima mais calorias. E os exercícios feitos em temperaturas mais quentes podem ter um benefício psicológico, dado que eles incentivam o tempo ao ar livre (e isso vem com vantagens apoiadas pela ciência).

“Se pudermos otimizar os resultados do exercício simplesmente ajustando a temperatura em que o exercício é realizado, podemos ter um impacto muito positivo em muitas vidas”, disse Silvka.

Mas não deixe que nada o desanime de realizar o treino que você gosta. Qualquer tipo de exercício, em qualquer clima, é melhor bem melhor para sua saúde do que permanecer inerte.