Meta-análise associa suplementação probiótica com colesterol baixo

22/04/2019 00:00

Os resultados de uma meta-análise publicada em 16 de outubro de 2015 na revista PLOS One afirmam uma associação entre a suplementação de probióticos e uma redução no colesterol total e lipoproteína de baixa densidade (LDL) em humanos.

Pesquisadores da Universidade Kelo, em Tóquio, selecionaram 11 estudos randomizados que analisaram lipídios séricos em homens e mulheres com ou sem colesterol elevado que consumiam probióticos. As cepas usadas nos estudos incluíram L. helveticus, L. fermentum, L. bulgaricus, S. thermophilus, L. acidophilus, L. reuteri e outras bactérias probióticas consumidas como cápsulas ou em produtos lácteos fermentados.

O uso de probióticos foi associado com uma redução média de 6,56 miligramas por decilitro (mg / dL) no colesterol total e uma diminuição de 8,49 mg / dL no colesterol LDL. O uso de probióticos por mais de quatro semanas foi mais eficaz na redução do colesterol total e LDL em comparação com o uso a curto prazo, e as diminuições foram maiores entre aqueles com colesterol levemente elevado.

“Nossos resultados mostraram que a intervenção probiótica levou a reduções estatisticamente significativas nos níveis de colesterol LDL e colesterol total em pacientes hipercolesterolêmicos, que foram maiores do que em participantes do estudo normocolesterolêmicos”, concluíram os autores Mikiko Shimizu e colaboradores.

“A diminuição nos níveis de colesterol LDL após a intervenção probiótica em pacientes hipercolesterolêmicos levaria a uma redução de aproximadamente 8% nos eventos cardiovasculares maiores”. “A suplementação com probióticos (produtos lácteos fermentados e preparações probióticas) pode ser útil na prevenção primária da hipercolesterolemia e pode levar a reduções nos fatores de risco para doenças cardiovasculares”, concluem.

Adquira seu probiótico.