L-Carnitina: benefícios para a saúde

20/09/2018 00:00

A carnitina está presente em quase todas as células do corpo. Ela desempenha um papel crucial na produção de energia, pois é responsável pelo transporte de ácidos graxos para a mitocôndria.

As mitocôndrias existem dentro de cada célula do corpo. Eles produzem a energia que as células precisam para funcionar.

O corpo cria carnitina a partir dos aminoácidos lisina e metionina. Os cientistas primeiro isolaram da carne. Como resultado, leva o nome da palavra latina para carne.

Há alguma evidência para apoiar o uso de carnitina na medicina. É um suplemento popular entre os atletas, mas são necessárias mais pesquisas para confirmar sua eficácia na melhoria do desempenho.

O que é isso?

Carnitina tem duas funções.

Uma parte da carnitina transporta os ácidos graxos de cadeia longa para as mitocôndrias. Eles são queimados lá, ou oxidados, para produzir energia.

Outra parte transporta resíduos e compostos tóxicos para fora das mitocôndrias, e isso evita que substâncias indesejáveis ​​se acumulem.

Músculos esqueléticos e cardíacos que usam ácidos graxos como combustível dietético têm altas concentrações de carnitina.

Existem três formas diferentes de carnitina: L-carnitinaacetil-L-carnitinapropionil-L-carnitina.

O fígado e o rim geralmente produzem carnitina suficiente no corpo humano, portanto, não é necessário adicionar alimentos ou suplementos. Não há ingestão diária recomendada. No entanto, razões genéticas ou médicas podem causar algumas pessoas a produzir muito pouco.

A deficiência sistêmica primária de carnitina pode acontecer quando a proteína responsável por levar a carnitina às células sofre uma alteração genética.

Essa deficiência causa problemas no processamento de alimentos.

Esta condição rara pode levar a:

·         baixa carnitina plasmática

·         cardiomiopatia progressiva ou doença do músculo cardíaco

·         miopatia esquelética

·         hipoglicemia

·         hipomeramemia

·         músculos fracos nos quadris, ombros, braços, pernas, pescoço e músculos da mandíbula

·         Não tratada, é fatal. Os sintomas pioram gradualmente da infância ao início da idade adulta.

Carnitina x L- Carnitina

A letra “L” à frente da carnitina se refere à orientação à esquerda (“Levo”) da molécula, que quando à direita é “D” – ou “Dextro”. Invertendo-se a orientação da molécula, muda-se também as propriedades químicas da mesma.

Em tese, ao falarmos de carnitina estaríamos nos referindo tanto à D quanto à L-Carnitina, mas na prática sempre que se fala de carnitina subentende-se que a referência é à L-carnitina, a forma da molécula que é recomendada para consumo humano.

Principais benefícios da L-Carnitina:

  • Queima de gordura: estimula a utilização dos estoques de gordura como fonte de combustível para o metabolismo.
  • Ganho de Massa Magra: Ainda que de maneira indireta, a L-carnitina também pode atuar na hipertrofia muscular. Isso porque a substância aumenta a força e a resistência muscular, permitindo que você consiga levantar cargas maiores e também prolongar as séries.
  • Controla o metabolismo da glicose: A L-carnitina atua no metabolismo da glicose, aumentando a oxidação e estocagem do açúcar pelas células.
  • Aliada do cérebro: A suplementação com L-carnitina tem efeito semelhante ao uso de Gingko Biloba, uma vez que ambos estimulam o funcionamento cerebral e protegem o órgão dos danos relacionados ao envelhecimento.
  • Previne a perda óssea: A L-Carnitina pode ajudar a reduzir a perda de massa óssea, uma vez que aumenta os níveis de osteocalcina, uma proteína secretada pelos osteoblastos (células ósseas) que atua na mineralização da matriz óssea.
  • Fortalece o sistema imune: Outros benefícios da L-carnitina incluem aumento da fertilidade masculina, proteção aos rins, melhora da função cardíaca e remoção das toxinas celulares.

Adquira seu suplemento aqui.