Dê importância ao sono

08/07/2016 00:00

Uma boa noite de sono é capaz de transformar não só o seu dia, mas a sua saúde. As pessoas que mantêm horários regulares para dormir, geralmente, apresentam imunidade mais alta, além de se saírem bem no combate a problemas como a obesidade. Um estudo da Universidade Case Western Reserve, nos Estados Unidos, mostrou que mulheres que dormem cinco horas ou menos por dia têm 32% mais chances de engordar quando comparadas a outro grupo, habituado a dormir cerca de sete horas diárias.

“Quando não dormimos o suficiente, o metabolismo fica mais lento. O corpo entende que precisa economizar energia para continuar trabalhando. E o contrário também é válido: se dormirmos em média oito horas, todos os dias, o metabolismo segue em ritmo mais acelerado constantemente”, explica a nutricionista Márcia Curzio.

Benefícios do sono - Foto: Getty Images Dê importância ao sono sono dormir 12004 18008Benefícios de dormir bem

O organismo bem descansado tem mais fôlego para a queima de calorias, segundo a especialista. Problemas como hipertensão e crises depressivas também assustam menos quem fecha os olhos sem dificuldade. A endocrinologista e presidente da Abeso, Rosana Radominski, conta que, durante o sono, nosso corpo passa uma espécie de fase de manutenção. “Há equilíbrio de hormônios, evitando o acúmulo de gordura e até interferindo no controle de apetite. A leptina, substância relacionada à sensação de saciedade, também é secretada durante o sono”, afirma.

Também é comum encontrar pacientes que sofrem de insônia com tendência a diabetes. Isso acontece porque a falta de sono inibe a produção de insulina, hormônio que age na regulação da quantidade de açúcar no organismo. Fora isso, ainda há o aumento na produção de cortisol, hormônio liberado em situações de estresse e associado a uma descarga de glicose na corrente sanguínea.

A curto prazo, o efeito mais notório da falta de sono é o humor intragável. “As dificuldades do sono trazem cansaço irritação, ansiedade e falhas de memórias, além de lentidão no raciocínio”, afirma a psicóloga Catia Alves de Oliveira. O sono é um processo cíclico de quatro etapas até o estágio do sono REM, fase profunda em que acontecem os sonhos. É nesse momento em que o corpo está totalmente relaxado, recuperando-se do desgaste físico de todo um dia. “Curiosamente, enquanto descansamos, o cérebro trabalha a todo vapor”, diz Catia.

Durante o seu descanso, ocorre a síntese de proteínas responsáveis pelo desenvolvimento das conexões neurais, aprimorando habilidades como memória e aprendizado. Durante a noite, o cérebro faz uma varredura entre as informações acumuladas, guardando aquilo que considera primordial, descartando o supérfluo e fixando lições que aprendemos ao longo do dia. Por esse motivo, quem dorme mal, geralmente, sofre para se lembrar de eventos simples, como episódios ocorridos no dia anterior ou nomes de pessoas muito próximas.

Está difícil?
Tomar um copo de leite antes de dormir pode ajudar você a parar de se revirar na cama. A nutricionista Solange Saavedra, do Conselho Regional de Nutricionistas explica que a bebida contém triptofano, aminoácido indutor natural do sono. “Este aminoácido aumenta a quantidade de serotonina, que age como uma espécie de sedativo e ajuda a relaxar”.

Nutrientes como o zinco, o potássio e a vitamina C também são fundamentais para várias reações químicas que acontecem durante o estado de relaxamento. As sementes oleaginosas (nozes e castanhas) fornecem nutrientes que contribuem para uma noite de sono tranquila.

FONTE: minhavida.com.br